Categorias
Cavalos

Rabo e crina de cavalo!?

pessoal, eu tenho um potro, e a genetica dele é excepcional, e por isso, a crina é linda, e o rabo arrasta no chão, apesar de nao ter completado 2 anos ainda. so que vira e mexe, ta embaraçada, e toda vez que vou lavar perde muitos fios, mesmo passando condicionador, entao, vcs teriam alguma dica?
Muito obrigado desde já.

8 respostas em “Rabo e crina de cavalo!?”

Oi amigo,
primeiro corte um pouco o rabo dele mas cuidado para não cortar a parte de pele, pois machucaria o cavalo.
E condicionador as vezes pode deixar o rabo do cavalo muito sensivel.
Nos meus cavalos eu uso sabão de côco, ele deixa o pelo do cavalo brilhante.
E sempre que puder desembaraçe o rabo com a mão poi o pente ou escoba pode quebrar os fios.
Nos meus cavalos isso funciona.

Espero que tenha ajudado.
Beijos

ŁΞΜΔØ ,★ pra vc!

tbm prefiro cavalo com a crina longa…

mas aqui eu desfio um pouco a crina do rabo…

ajuda a não embaraçar… e mantém uma aparência natural…

sem parecer q foi cortada…

eu uso uma faca apropriada pra isso…

mas se vc não tem prática… peça pra quem entende… fazer…

Bjs! Mitra

Lavar uma vez por semana com shampo e passar condicionador, lavando sempre bem o sabugo da cola, nunca usa nem pente nem escova, abre os fios com o condicionador que perde menos fios. Dar vermifugo regularmente, tem certos vermes como o dypilidiun que causam coceira, fazendo com que o animal esfregue a cola arrebentando fios.

Em regiões onde existam morcegos hematófogos as baias devem apresentar proteção com telas metálicas e fio terra, pois os morcegos antes de sugarem o sangue anestesiam com saliva o local da mordida, mas embora não sinta dor, o cavalo sentindo os morcegos presos à crina e aos pelos da cauda, movimenta freneticamente, o pescoço e o rabo, o que acaba embaraçando a crina e os pelos da cauda.
Obs: enquanto não for possível usar telas de proteção nas baias, basta que o cavalo ingira uma cabeça-de-alho cru por semana que impede mordidas de morcegos, picadas de cobras venenosas e afasta também as aranhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *