Categorias
Aves e Pássaros

quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha?

24 respostas em “quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha?”

simples.. a galinha!
não é uma pergunta dificil, é só se basear na evolução, assim como nos fomos macacos, e evoluímos,
a galinha um dia foi alguma coisa antes de ser ela, e só então o ovo sai da própria
ficou meio confuso, mas é isso

As aves em geral provavelmente se originaram de répteis (dinossauros). No caso específico das galinhas, é provável que tenham deixado para trás sua capacidade de voar mais alto e por mais tempo em razão de se adaptar melhor para comer alimentos direto do solo e não necessitar do gasto energético maior e as necessidades anatômicas (corpo mais leve, características ósseas etc) que o vôo exige.

Vc deve ser a milionésima pessoa que pergunta isso no Yahoo Respostas. Não que eu tenha algo contra essa pergunta. Mas vamos às respostas?

Segundo a ciência: o OVO, pq quem gerou a 1ª galinha foi um ovo de outro animal, ancestral das galinhas. Aliás, muito antes de existir galinhas, já existiam muitos animais que botavam ovos.

Segundo a religião: a GALINHA, já que uma das primeiras coisas que Deus criou foram os animais.

Agora cabe a vc recidir se acredita na religião ou na ciência. Eu acredito na religião.

Genesis cap 1 versic 20 e 21:
20:E disse Deus produzam as aguas abundantes repteis de alma vivente;e voem as aves sobre a face da expansão dos céus.
21:E Deus criou as grandes baleias, e todo o reptil de alma vivente que as aguas abundantemente produziram conforme a sua especies,e toda ave de asas comforme a sua especie .E viu Deus que era bom.

‘-‘ olha o outro ,o ovo caiu do ceu !!! USHSUSH que lesado, um ovo naum cai do ceu, praticamente nos humanos matamos tantas as galinhas que num sabemos mais qum nasceu primeiro, pra foi o ovo mas dizem que foi a gema que formou o pintinho que nasceu a galinha, só faz um pouco de sentido ! mas é isso… essa pergunta é diriamos… muito duvidosa pra todos ‘-‘

Biólogo desmonta a imbecilidade chamada de “Teoria da Evolução”. Texto excelente. Por favor, veja:

<http://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&num=100&q=teoria+da+evolu%C3%A7%C3%A3o+site%3Awww.montfort.org.br&meta=

PERGUNTA

Por que vocês não aceitam a teoria da evolução?

____________________________
RESPOSTA

A RESPOSTA A SUA SIMPLES PERGUNTA, escrita numa única linha, poderia ocupar centenas de páginas, pois a questão não diz respeito apenas à Biologia, como vulgarmente é colocada, mas também a outras áreas do conhecimento.

O evolucionismo não é somente uma teoria científica, mas um conceito mais geral, que foi aplicado a outros domínios: nada mais é considerado estável. Em última instância, o evolucionismo é um sistema metafísico relativista em que o próprio Deus é considerado como um eterno devir, e não como o ser imutável, “Aquele que é” (Ex. III, 12).

O Padre Teilhard de Chardin — que Stephan Jay Gould, um importante autor evolucionista, julga ter sido o principal responsável pela famosa fraude do Homem de Piltdown (Cfr. Stephan Jay Gould, A Conjuração de Piltdown, in A Galinha e seus Dentes, ed. Paz e Terra, S. Paulo, 1992, pp. 201 a 226, e, do mesmo autor, O Polegar do Panda, Martins Fontes, S. Paulo, pp. 95 a 109) — declarou:

“A evolução é uma teoria, um sistema, ou uma hipótese? É muito mais do que isso. É uma condição geral à qual se devem dobrar todas as teorias, todas as hipóteses, todos os sistemas; uma condição a que devem satisfação doravante para que possam ser tomadas em consideração e para que possam ser certas”. (Teilhard de Chardin, O fenômeno humano, p. 245).

Julian Huxley, por sua vez, mostra como o dogma da evolução se impõe como o fundamento da moderna religião relativista:

“No tipo de pensamento evolucionista, não há lugar para seres sobrenaturais (espirituais) capazes de afetar o curso dos acontecimentos humanos, nem há necessidade deles. A terra não foi criada. Formou-se por evolução. O corpo humano, a mente, a alma, e tudo o que se produziu, incluindo as leis, a moral, as religiões, os deuses, etc., é inteiramente resultado da evolução, mediante a seleção natural”. (Cfr. J. Huxley, Evolution after Darwin, p. 246, apud Juan Carlos Ossandón Valdés, En torno al concepto de evolución, artigo na revista Philosophica, de Santiago do Chile, Suplemento doutrinário da revista Jesus Christus, número 50, de Buenos Aires).

Essas afirmações – além do exame do que ocorre hoje – confirmam que o evolucionismo é o dogma fundamental do relativismo moderno. Hoje, esse dogma é impingido por repetição contínua e por embebimento a todos, já que toda a sociedade o respira continuamente. No artigo do professor Ossandón Valdés, encontramos uma citação de J.C. Mansfield na qual ele pede que “os estudantes secundários sejam embebidos do pensamento da evolução de tal modo que se acostumem a tudo pensar em termos de processo, e não em termos de situação estática”. É o que se tem praticado em escala mundial, para criar nos jovens uma mentalidade relativista.

Evidentemente existem nuances desse sistema, algumas mais radicais e outras mais “conciliadoras”. No entanto, admitindo-se o evolucionismo, admite-se o princípio de que do inferior viria o superior; do menos, viria o mais. Outros diriam, na tentativa de salvar suas consciências dessa contradição metafísica, que “inferior” e “superior” são termos artificiais, criado pelo homem apenas por uma conveniência prática, mas que na verdade a evolução produz o “diferente”. São aqueles que julgam o homem, e portanto a si mesmos, apenas como um ser “diferente” da ameba, nem inferior, nem superior! São eles, desse modo, amebas pensantes! Quanta tolice!

Veja o sr. que a questão é mais complexa do que parece. Em breve, em nosso site, publicaremos um estudo um pouco mais aprofundado (Evolucionismo: dogma científico ou tese teosófica?) do que caberia nesta mensagem. No entanto, para não deixá-lo totalmente sem resposta, fornecemos-lhe alguns subsídios contra a teoria da evolução, dentre os quais, alguns extraídos desse estudo do Prof. Orlando Fedeli e de anotações de palestras do Prof. Wagner Zucchi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *