Categorias
Gatos

Porque o chocolate faz mal aos animais?

Oi, eu queria dar chocolate aos meus animais, mas minha mãe e minha irmã dizem-me que lhe faz mal. Eu queria saber porquê, dou 5 pontos! Mas com uma resposta de palavras que tenham significado! Preciso de saber , para depois explicar-lhes o que acontece realmente com eles se lhe der chocolate! BJS!
Se fizer mesmo mal, me digam!

6 respostas em “Porque o chocolate faz mal aos animais?”

Olha já conversei com o vet sobre isso e ele disse que o estômago dos animais são mais sensíveis que o nosso, não faz maaaalllll, mas é ruim por causa da gordura que o chocolate possui. Parece que algumas raça de cachorro chega a morrer pois não consegue fazer digestão de tais gorduras, mas meus cachorros, vira-latas, comem de tudo, só ficam comendo mato ou fazendo cocô mole depois nada que não ocorra conosco quando mudamos nossa dieta, tirando o esquema do mato.
Beijos

O chocolate – sobretudo os mais amargos – podem causar problemas no ritmo cardiaco e no sistema nervoso de seu cão ou gato.
O chocolate,mais especificamente a manteiga de cacau, que é seu principal ingrediente, possui teobromina, que como a cafeína e uma metilxantina.Humanos podem metabolizar e eliminar eficientemente essa substância; os cães são ineficientes para eliminar os componentes da teobromina. Essa substância é tóxica para um cachorro quando ele ingere de 100 a 150 mg por quilograma de seu peso corporal.
Leva o animal a quadros de diarreia, vômitos, ingestão exagerada de água, excitação, tremores, taquicardia, febre, respiração acelerada e ataques convulsivos. Todos esses sinais, juntos ou isoladamente, podem começar a aparecer de 6 a 12 horas após a ingestão de chocolate e persistir por até 3 dias.

A quantidade de chocolate necessária para provocar a intoxicação dos cães é muito variável e depende do porte do animal, sensibilidade e até o tipo de chocolate ingerido. Sabe-se que o chocolate amargo possui uma quantidade de teobromina oito vezes maior do que o chocolate ao leite.

Na constituição do chocolate existe grande quantidade de carboidratos, lipídios,
aminas biogênicas, neuropeptídios e metilxantinas, as quais são a teobromina e a cafeína.
Essas metilxantinas têm a capacidade de tornar o produto viciante. As metilxantinas são
os maiores causadores de intoxicação nos CÃES, a quantidade de teobromina varia de
acordo com o tipo de chocolate. Quanto mais escuro for o chocolate mais teobromina. No cérebro competem com a adenosina, inibidor pré sináptico neuromodelador, diminuindo a ação inibitória e com isso causando excitação (SPINOSA,GORNIAK E BERNARDI, 1999). A meia vida da teobromina no organismo de um cão é de 17,5 horas ficando no organismo por até 6 dias. Com isso
pode-se perceber que o cão tem uma grande dificuldade para eliminar a teobromina. O tempo de meia-vida é prolongado, pois sua excreção se dá pelo fígado e não pelo sistema urinário (DOLCE CANE, 2006).Em grandes quantidades no organismo a teobromina causa:diurese, relaxamento dos músculos lisos, principalmente da bexiga; estímulo do coração, aumento da contratibilidade miocárdica e taquiarritmias; estimulo do SNC, potencialização do estado de alerta e hiperatividade reflexa, tremores, ataques convulsivos; aumento de resistência vascular cerebral, embora provoque uma diminuição do afluxo e da tensão de oxigênio na circulação periférica. A dose tóxica é de 100 a 175 mg/kg no cão e 80 a 150 mg/kg no gato (SPINOSA, GORNIAK E BERNARDI, 1999). Os efeitos globais são: ligeiro aumento da pressão arterial, nervosismo, inquietude, insônia, tremores e convulsões crônicas. O tamanho do cão também influencia na intoxicação, geralmente a intoxicação é mais comum em animais de pequeno porte, pois há maior quantidade de chocolate disponível em relação ao seu peso corporal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *