Categorias
Outros - Animais de Estimação

os animais tem sentimentos?

amor,ciume,inveja,saudade…

15 respostas em “os animais tem sentimentos?”

que pergunta idiota, e lógico que eles tem. Eles sente amor, ciúme, saudade….
tb São muito protetores.

os cães principalmente que São leais e amigos, protegem os donos do perigo & quando estou triste meu cãozinho sempre vem me animar, amigos de verdade & confiaveis

Claro que sim.Não quer dizer que não têm a inteligência igual os seres humanos, que não sentem amor, ciúme, saudade, medo, raiva.Inveja acho que não.Por exemplo, para um cão, não tem nada mais importante no mundo que o dono.Mas muita gente não entende isso, trata os animais com se fossem objetos, máquinas, zumbis.Por exemplo, muita gente fala como se existisse 3 tipos de cães:os confiáveis, os não confiáveis E O PIT BULL, como se o cachorro fosse uma máquina e já tivesse nascido programado para matar.E a verdade, só quem já teve um pit e tratou bem o cão, como todos deveriam ser tratados, é que sabem.E eu falo isso porque já tive uma fêmea, totalmente diferente do que mostram na TV dos pits.Mas num mundo que ninguém é respeitado, que a maioria das pessoas só quer dinheiro e poder e não importa com nada nem ninguém, como conseguir isso?Só espero que quando o ser humano perceber tudo de errado que fez e ainda faz…não seja tarde demais.

“A vida é valor absoluto. Não existe vida menor ou maior, inferior ou superior. Engana-se quem mata ou subjuga um animal por julgá-lo um ser inferior. Diante da consciência que abriga a essência da vida, o crime é o mesmo.” Olympia Salete

“O Senhor é bom para todos, e as suas misericórdias estão sobre todas as suas criaturas.” – Salmos 145:9

“A questão não é eles pensam ? ou eles falam ? A questão é eles sofrem.” (Jeremy Bentham)

No horizonte surgem duas manadas de elefantes, andando uma ao encontro da outra. As colossais criaturas fazem um barulho ensurdecedor, abanam suas enormes orelhas e dão voltas em torno de si. Elas parecem se conhecer – e o ritual todo lembra uma verdadeira reunião de família.

Qualquer pessoa que tenha viajado pelas savanas africanas pode ter testemunhado um desses eventos. Ao longo de décadas de trabalho de campo, Joyce H. Poole, diretora de pesquisas do Fundo Amboseli para Elefantes do Quênia, presenciou encontros similares muitas e muitas vezes. “Elefantes”, diz a bióloga, “ficam felizes por ver seus velhos amigos e conhecidos.”

Pesquisadores já presenciaram manadas reunidas ao redor de natimortos. Os elefantes tocam o corpo do filhote repetidamente com as suas trombas, como se tentassem ressuscitá-lo. Passam dias em vigília, derramando lágrimas. Quando um membro da manada está doente ou foi ferido por um caçador, eles acariciam a vítima, reconfortando-a, e cuidam dela até que se recupere.

Outros animais também demonstram emoções. Chimpanzés quando brincam emitem sons característicos de alegria e riem.Cachorros latem de maneira a convidar outros cães a participar de brincadeiras, e pesquisadores que reproduziram esses sons em canis e abrigos para animais abandonados conseguiram provar que o som reduz o nível de stress dos animais. Especialistas dizem que ratos de laboratório, quando acariciados, guincham alegremente em fre-qüências sonoras superiores às que os seres humanos conseguem ouvir.

Podemos entender imaginando uma escada. No primeiro degrau tem os vegetais, que já desenvolveram a forma. No segundo há as plantas, que desenvolveram a forma e estão começando a desenvolver sensações, o que já foi comprovado pela ciência em testes de laboratório. Ou seja, suas emoções, ou que se chama “corpo emocional”, está no início de desenvolvimento.
Os animais desenvolveram a forma, ou o “corpo físico”, o emocional (claro, vemos cães tristes, alegres ou impacientes, por exemplo; ciúmes, então, nem se fala! rss), e estão num processo rudimentar de desenvolvimento da mente. Como exemplo temos muitos cães, cavalos, golfinhos, macacos, que são as espécies que chegaram a um grau relativamente avançado de inteligência. Ou seja, amigo, eles não só possuem sentimentos, mas estão caminhando para o pensamento!

claro é só vc ver : quando batemos neles eles se escondem- medo.
Quando brincamos com eles, damos carinho e comida eles batem o rabinho e correm- alegria.
Quando alguém atenta eles ou aparece algum gato atentando- eles ficam nervosos com raiva e braveza.
Quando o dono deles morrem eles choram- tristeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *