Categorias
Aviação

O que vocês acham do projeto Fx-3 da Presidente Dilma Rousseff?

O que vocês acham deste projeto, os novos caças podem ajudar na defesa do nosso país?

O brasil, está ou não está no projeto Pak-FA T-50?

O Brasil tem dinheiro suficiente para este projeto?

Quais aeronaves o Brasil poderá adiquirir?

7 respostas em “O que vocês acham do projeto Fx-3 da Presidente Dilma Rousseff?”

Será que nossos aviõezinhos “Super Tucano” parariam um Sukhoi SU-35, um F-15, um F-16 MLU, um Phanton, um Mirage C e D, um F-5 E/F Tiger III ou ainda, um FMA SAIA 90 Stelth argentino em nossas fronteiras? Esses são os caças existentes nos países da América Latina. Não há um nivelamento que possamos dizer que estamos em um patamar sustentável. Os E.U.A. querem empurrar ao Brasil o Boeing F-18 Super Hornet,de 3ª geração, um vetor que encontra-se em sobrevida e será substituído pelo Lockheed Martin F-35 Lightning II. O caça da falida Dassault francesa também é um vetor derivado do Mirage 2000, de 3ª geração, com a frustrante tentativa de enquadrá-lo na 4ª geração. Tenta-se uma sobrevida ao mesmo, acrescendo-lhe um radar de ultima geração e só. Já o Gripen NG, derivado de um consórcio europeu e bancado pela sueca SAAB, encontra-se ainda no papel e seu desenho é antigo, um caça monoturbinado de 2ª geração. Podemos chamar tudo isso de engodo ou irresponsabilidade técnica em se escolher mal esses vetores? A Sukhoi russa e a EADS italiana já saíram do páreo e sobrou somente sucatas para serem negociadas nesse FX-2/3. Por quê a Lockheed Martin americana não apresentou seus vetores ao Brasil como fez ao Japão? A Índia já está amargando a escolha da Sukhoi e não acha peças para suas aeronaves, um pós-vendas terrível. A EADS italiana com o seu Eurofighter Typhoon 2020, embora seja um vetor de 4ª geração, seria a escolha racional, perfeita até demais para o Brasil. Um caça de 5ª geração como o F-22 Raptor americano, um T-50 russo ou mesmo um J-20 chinês, traria ao país as tecnologias “stelth” em voga nesse século XXI e nivelaria nossos vetores com os países de 1º mundo. Sonhar alto é a tônica atual, afinal, estamos comprando tecnologias e essas precisariam ser compensadoras e no mínimo atualizadas. Passar um borrachão em tudo isso e reavaliar esses caças que estão sendo ofertados é no mínimo uma atitude coerente. O espaço aéreo brasileiro encontra-se lotado de sucatas, um verdadeiro lixão aeronáutico. Quando esse programa de reaparelhamento da FAB vai se tornar sério e escolher tecnologias reais?

axo que seria bom um fx3 mais que nao durace uma eternidade , e se o brasil nao conseguir um pak fa poderia ate tentar negociar com a china o j20 que eles acabaram de fabricar sozinhos !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *