Categorias
Roedores

Meu hamster tem medo de mim?

Eu fUi viajar e deixei meu hamster com um amigo da minha mae que tb tem hamsters fiquei fora de casa por 15 dias… E quando voltei ele estava quieto e nem vinha me cheirar(como sempre) ele fikava super quietinho na dele ai eu perguntei pro cara(renato) se o pietro(meu hamster) tava bem e ele disse que sim ele tava rodando na rodinha… andava pela casinha e tal… mais o pietro nao chega nem perto de mim… Coloquei minha mao dentro da gaiola ele cheirou… Depois em cima da minha mao coloquei um pedasso de banana(ele ama)… Ele comeu em cima da minha mao e foi prum canto mimir mais nada alem disso… Nao sei mais o que fasso… O pietro é muito especial para mim.. Me ajudem
obrigada

3 respostas em “Meu hamster tem medo de mim?”

Com paciência e dedicação, todos os hamsters podem ser amansados. Quanto mais jovens, melhor. Atenção: só manuseie hamsters já desmamados!
Converse com seu hamster toda vez que alimentá-lo, para que ele se acostume
com sua voz.Os hamsters mordem apenas quando estão assustados. Se você for mordido enquanto tentando amansá-lo, não se assuste, a mordida é muito mais frustrante do que dolorosa em si. Coloque o hamster de volta na gaiola e deixe-o sozinho por algumas horas, para que ele se acalme. Lave o local da mordida com sabão neutro.
Não recomendo o uso de luvas. Os hamsters são muito ligados ao olfato, e se acostumarão o cheiro da luva. ao tirá-la, eles poderão morder a “mão estranha”.
Você será capaz de amansar o hamster em cerca de 3 semanas se seguir o método abaixo:

1. Primeiro observe seu hamster por alguns dias, para descobrir a partir de que horas ele está acordado e ativo – o melhor horário para começar a amansá-lo, se quiser também pode mudar o horário do seu hamster como exemplo: ele acorda todo dia as 18:00(os hamsters são animais noturnos) mas ás 18:00 não é o horário que você quer basta começar acordar ele mais cedo até ele acostumar. Descubra também seus petiscos favoritos, pois você poderá usá-los para ajudá-lo a superar o medo. Depois, coloque um pouco de comida na mão e despeje-a no comedouro já dentro da gaiola, para que o hamster se acostume com a sua mão e aprenda que é ela que leva a comida. Depois de alguns dias, deixe sua mão próxima ao comedouro enquanto o hamster come.

2. Quando o hamster estiver confiante o suficiente para comer ao lado de sua mão, coloque um pouco de comida na palma e espere. Pode demorar alguns dias para que o hamster tome coragem de comer na sua mão. Quando o fizer, você pode acariciá-lo suavemente suas costas com um dos dedos. Tome cuidado apenas para não encostar em sua cabeça, senão ele ficará incrivelmente assustado.

3. Depois, acostume seu hamster a ser segurado. Quando ele estiver comendo em sua mão, cubra-o com a outra mão e levante-o do chão um pouco. Eleve pouco suas mãos, de forma que se o hamster pular ele não se machuque. Da primeira vez, deixe-o pouco tempo levantado, e vá aumentando o tempo. Após alguns dias, o hamster não mais se incomodará em ser levantado, e você poderá então, com cuidado, tirá-lo da gaiola.

4. Mantenha-o sempre a uma distância segura do chão, para que ele não se machuque se cair. Deixe-o passar de uma mão para outra, e logo ele estará confiante o suficiente para correr pelo seu braço.

Para mais informações, acesse meu blog:
http://world-hamster.blogspot.com/
Me adc pelo msn :
[email protected]

é assim mesmo, cuidar de um hamster é como cuidar de um bebe, e tambem varia muito de espécie e de personalidade, alguns começam a criar sirio e devido a sua agrecividade e/ou se relacionar pouco com o dono, o dono simplesmente para de criar hamster para sempre, isso é errado pois simplesmente o dono não teve sorte.

Os hamsters não são como os cães que ja vem domesticados, eles presisam entrar em um processo de se apegar e reconhecer o dono.

Faça com que sua presença seja agradavel para ele. Aproxime-se calmamente, com movimentos lentos e voz suave. Coloque a sua mão dentro da gaiola, e conserve-a imóvel. Pela sua curiosidade de natural o Hamster chegará mais perto. Vai cheirar e se afastar, mas sem medo. Repetindo a operação algumas vezes, o bichinho, aos poucos, vai deixar que você o segure na mão.
Numa segunda etapa, coloque alguma guloseima na mão. Nas primeiras vezes o Hamster vai abocanhar o petisco (um biscoito, pôr exemplo) e comê-lo em algum canto da gaiola. Mas logo vai se acostumar e comer na própria mão do dono sem nenhuma cerimônia. Depois, mesmo sem biscoitinhos, ele vai andar e subir muito à vontade pelo braço do criador. Quando o dono é atencioso e amoroso, o hamster se sentirá seguro, o que facilitará o treinamento.
Se você quer que ele aprenda a atender pelo nome, a cada vez que você chegar com algum biscoito, chame-o suavemente como forma de atrair a atenção. A tendência é que, a partir da associação do som de seu nome ao biscoito ele passe a atender sempre que você chamá-lo.
Com esta técnica conhecida como reflexo condicionado pode-se ensinar várias coisas. Para ensinar um Hamster a dançar, coloque uma a determinada música. É importante que seja sempre a mesma, de modo que o animal associe aquela música com os exercícios que deverá fazer para receber a recompensa. Os exercícios são: pegue a guloseima e eleve-a um pouco do solo da gaiola, a uma altura que o bichinho tenha que ficar de pé para conseguir apanhar. Com ele de pé, movimente o biscoito de um lado a outro, no ritmo, e ele seguirá sua mão. Tempos depois o biscoito na mão será dispensável, ele dançará seguindo simplesmente os seus movimentos. Mas sempre recompense-o, após cada exercício.
Conta-se que, se bem adestrado, é só ouvir a música e ele começará a dançar. Procure fazer os exercícios de treinamento, pelo menos, uma vez por dia. Lembre-se sempre, porém, de que um animal adestrado nunca perde os seus instintos, apenas controla-os um pouco. Portanto, se você achar que pode deixar o Hamster solto pela casa só porque ele é ensinado vai acabar aprendendo uma lição da natureza: como roedor, ele certamente vai arranhar alguns móveis, forros de cadeira, etc. Querer mudar isso é adulterar seu companheiro. Você pode passear com ele no ombro, no bolso, torná-lo. um grande amigo, mas nunca contrarie os seus instintos naturais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *