Categorias
Cavalos

Como se pode usar a doma racional na pratica ?

Usar quando: 1º o animal não se deixa pegar no pasto, 2º tosar a orelha,3º roda na hora de montar,4º não aceita cabresto, 5º não entra em reboque,6º empina,7º empaca,8º briga com a embocadura.

Tradicional VS Racional

Legenda : 1º o animal corre o tempo todo fugindo. T= colocalo num canto e pegar de qualquer jeito,R= ?. 2º o animal reage violentamente com medo.T=passar uma corda no labio superior, para distrai-lo com a dor, o medo que tem da tosa. R= ? .3º o animal fica nervoso e não espera o montador. T=amarra o animal com a cara num mourão ou estaca forte e monta.R= ?.4º foge do cabresto não aceitando de hipótese alguma.T= laça-lo e colocar o cabresto de qualquer jeito.R= ?.5º parece que o animal vê um leão no fundo do reboque, não tem santo que faça ele entrar.T=passa o cabresto na parte da frente do reboque, onde ele ficara com a cara enquanto outra pessoa tange ele por trás, forçando assim a entrada.R= ?.6º seja na interrupção da marcha ou numa simples mudança de comando, o animal empina.T=coloca-se uma gamarra apertada com um freio hackamore, ligando a gamarra no freio, quando ele empina leva um sopapo e para….enquanto está com gamarra.R=? 7º o animal empaca e não sai de jeito maneira, daí ele empina dar coices, quer morder e se desconfiar que você está com medo é que ele pinta o sete.T=muita tacada e espora, até ele sair.R= ?.8º balança a cabeça, tenta tomar a rédea de sua mão, levanta a cabeça e perde a marcha frequentemente.T= deixar que ele ande de qualquer jeito, pois o importante é que não empaca, pra frente pode de qualquer jeito.R=?
OBS: Não se assustem com o que leram, pois isso ai não é nada comparando com o que eu já vi. Por isso quero saber a experiência de quem tem experiência.
se você não tem não comente, e poupe sua energia e a elétrica para outras coisas…

3 respostas em “Como se pode usar a doma racional na pratica ?”

olha, é bom uma pessoa lidar com o cavalo todo o dia. Vai no campo todos os dias e ofereça algo para ele comer , tipo cenoura. O cavalo irá se acostumar com vc e ficará mais calmo. A dai vc vai conversando com ele até conseguir tosar.

o meu cavalo tinha o problema de não deixar pegar ele no campo e de tozar tb. mas como eu falei ali, agora ele é mt dócil comigo, somente comigo. ninguém mais pode mexer nele.

Todo e qualquer tipo de equídeo, quando não é domado mais cedo, quando ainda mais jovem; com o seu desenvolvimento corporal, tende a se comportar destas maneiras mencionadas por você, em sua pergunta. Mas, ainda não está passado da hora de prepará-lo através da doma racional e prática. Seria ideal que procurasse um domador experiente, e com o decorrer dos tempos, o animal irá sendo socializado perante os seres humanos. Ele irá se tornando mais dócil e mais amigo. devendo ser exercitado diariamente, para estimular a preservação do seu bom temperamento, pois caso contrário, ele irá se tornando sselvagem

Um de meus cavalos não deixa pegar no pasto, então, para evitar desgaste, pego um balde com ração e chamo ele até o curral, onde posso pega-lo sem maiores problemas, ou, aproveito que ele está entretido com a ração e coloco a corda no pasto mesmo.

Tosar a orelha: provavelmente o cavalo tem algum trauma de tosa anterior (alguém pode ter machucado a orelha dele durante a tosa). Você pode fazer com que ele perca o medo passando a mão na orelha dele, sem tosar. Apenas tocando para que ele tenha confiança. Tente ganhar a confiança dele tocando a orelha enquanto passa raspadeira.

Roda na hora de montar: isto é detestável em um cavalo. Quando tem algum animal que faz isto, eu uso dois métodos: o primeiro é deixar ele amarrado, montar e desmontar, várias vezes. Depois deixo o cabresto só enrolado a um palanque, monto e puxo o cabresto para solta-lo e sair andando. Assim ele aprende que tem que ficar parado. Outro método é enrolar o cabresto nas patas dianteiras, daí montar e depois puxar para solta-lo.

Não aceita o cabresto: isto quer dizer que o animal foi mal domado de cabresto. Você vai ter que coloca-lo no cabresto e ensina-lo a seguir.

Não entra em caminhão ou reboque: também tenho este problema. Há dois truques: coloca-lo o animal posicionado em frente a porta e depois passar uma corda por trás e puxa-lo para dentro (esse usei muito). Outro é: colocar uma venda nos olhos dele, roda-lo para deixa-lo desorientado e depois tentar coloca-lo para dentro. Você pode colocar outro animal, mais manso antes para encoraja-lo a entrar, isso é pouco eficiente na prática mas pode ajuda-lo quando você usar o método de passar a corda por trás das pernas para puxa-lo para dentro. Atrair com comida também é pouco eficiente.

Empinar: o grande problema do cavalo que empina é que ele vai aprender a bolear, e bolear é muito perigoso para o cavaleiro e para o cavalo. Neste caso a gamarra pode ser de grande ajuda pois limita o impulso que o cavalo faz com o pescoço para empinar. Gamarra presa normalmente, não no freio como descrito.

Empaca: nunca tive problema com isso. Mas quando um animal que estou montando refuga um lugar, ou fica querendo voltar, seguro firme nas rédeas e faço com que ele siga em frente, mesmo que tenha que dar uma pequena volta pelo lugar que ele refugou. Mas depois de passar uma vez, faço ele passar exatamente no lugar que eu queria que ele passasse na primeira vez.

Briga com a embocadura: procure uma embocadura que seja adequada e que ele se sinta a vontade. Um de meus cavalos vivia “brigando” com o freio, trroquei por um freio bem brando (freio água choca) e o problema melhorou muito.

Olha, você pediu para contar a nossa experiência. Eu contei a minha.
Pode até ser que alguém não goste de alguma coisa, mas assim faço porque dá resultado.

Uma das coisas que aprendi na prática sobre cavalos, é que se você ficar com muitos melindres, com muito não-me-toque, com “vai cavalinho querido”, vai deixar o seu cavalo “bardoso”. E cavalos “bardosos” sempre acabam machucando alguém.
Você não precisa machucar o cavalo, mas tem que ser muito firme com ele para que ele saiba o que ele tem que fazer.
Se ele percebe que “te venceu” rodando ao montar, correndo para não ser pego, empacando, se ele perceber que fazendo isso você desiste, pode esquecer, você já tem um cavalo “bardoso”. E ele precisa apenas de uma vez para perceber isto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *