Categorias
Répteis

Como é criar uma cobra no dia-a-dia?

5 respostas em “Como é criar uma cobra no dia-a-dia?”

Maldade com ratos, roedores e com a própria cobra, que deve viver livre.

Ratos: São alimentos para ela, sem eles e mais carnes vivas de animais, impossível dela sobreviver.

Arthur, cala essa boca.
Dão hamster vivo pra cobras domésticas, LUGAR DE COBRA É NA NATUREZA.

Se quiser ficar defendendo a natureza, vai trabalhar pro IBAMA, ganhará mais assim.

Camu Camu, é ótimo.
Tenho uma jiboia e uma Helicops carinicaudus (cobra d’água). A primeira tem 1,85 m e a segunda pouco mais que 70 cm.
Digo que é ótimo, por que, além de exóticos, não são aquele tipo de animal como cães, que chegam em você pedindo carinho e abanando o rabo. São animais que não criam laços com os donos, tampouco afeto. Apesar disso, elas permitem que a conhecemos melhor, como seus hábitos, sua fisionamia, e pricipalmente a alimentação, que para mim, é a melhor parte. Não que seja divertido, mas interessante. Vemos como o animal faz para se alimentar, como a jiboia, que usa a constrição.
Criando você tira aquela imagem ruim das serpentes que a sociedade ignorante coloca na sua cabeça.

Ivan, na natureza você acha que se alimentam como dos seus queridos roedores? Sim, de veneno à asfixia, da pior maneira possível. E não é por que ela não está em liberdade que significa que ela não possa se alimentar se presas vivas, afinal, o alimento delas também é de cativeiro. Foi um tanto hipócrita. Se seguirmos sua linha de pensamente, nem cães poderíamos ter em casa.

Boa tarde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *